Brasil e Japão: Diferenças que podem salvar vidas

brasil_japao-liberosocial

  Você quer saber como podemos tirar como exemplo a ineficiência do poder público brasileiro para lidar com tragédias. Vamos lá:

 

Japão

11/03/2011 – Após um forte terremoto que sacudiu a costa nordeste do Japão, uma Tsunami (onda gigante) de dez metros de altura devastou cidades, destruiu residências e matou milhares de pessoas. Milhões de dólares foram doados para a reconstrução do país que rapidamente conseguiu se reerguer desta grande tragédia.

 

Clique em Curtir na Fan Box ao lado ->
Clique aqui e nos Siga no Twitter

 

24/08/2011 – A província de Fukushima, uma das mais atingidas pelos terremotos, devolveu 9 bilhões de ienes (moeda japonesa) o equivalente a R$180 milhões à Cruz Vermelha. O motivo da devolução: o prejuízo na província deve ser menor que estimado no início da reconstrução, portanto os japoneses não queriam ficar com dinheiro excedente.

 

Fonte: Portal Web News

 

Brasil

12/01/2011 – Fortes chuvas castigaram a região serrana do Rio de Janeiro. Uma das cidades mais atingidas foi Teresópolis que sofreu com enchentes e deslizamentos de terras. O total de mortos na região serrana passou de 800 e o número de desabrigados passou de 20.000.

 

24/08/2011 – (Observe que é o mesmo dia da devolução de dinheiro pelos japoneses). Cerca de 7 mil caixas de medicamentos são jogadas fora, devido a estarem vencidas e armazenadas de forma irregular. A maioria das medicações é proveniente de doações na época da reconstrução das cidades. O pior: os medicamentos jogados fora estão em falta nos postos de saúde.

 

 

Notou a diferença?

 

  O que nos diferencia do Japão não é a bondade da população em fazer doações, mas sim a incompetência dos políticos para lidar com questões públicas.

 

  Verifiquei se a cidade de Teresópolis ainda precisa de ajuda ou doações, porém não obtive resultados. Se você sabe de alguma notícia atual em Teresópolis ou em alguma outra região que passou por uma situação semelhante, nos comunique e publicaremos imediatamente.

 

Até a próxima!

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA