Exploração sexual é problema na Copa de 2014

  Amanhã, dia 23 de setembro é o Dia Mundial contra Exploração Sexual e Tráfico de Mulheres e Crianças. Assim, devemos estar atentos, uma vez que a Copa do Mundo de 2014 será realizada no Brasil, e nós brasileiros estaremos no centro do mundo.

É a chance de estarmos perto da estrelas do futebol, mas principalmente de mostrarmos o quanto somos competentes. Porém, alguns detalhes podem ser sofríveis para os brasileiros.

 

Clique em Curtir na Fan Box ao lado ->
Clique aqui e nos Siga no Twitter

  
  Será um megaevento, empresários e poder público estão alvoroçados com o montante de dinheiro circulando por aí. São obras que geram desenvolvimento econômico, fomentam o turismo e o comércio, que ampliam as vagas no mercado de trabalho, e porque não no desenvolvimento social. Contudo, é possível notar que tudo está sendo feito sem um planejamento adequado, e que os investimentos estão sendo feitos de forma oportunista, e não oportuna.

 

  Infelizmente, o desenvolvimento social parece ser um item esquecido por executivos e gestores públicos. O investimento pesado no desenvolvimento do turismo pode agravar um problema grave no Brasil: a exploração sexual, principalmente de crianças.

 

    10 fatos sobre a educação no Brasil e no mundo

  De acordo com informações da Agência de Informação Frei Tito para América Latina (Adital), as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de Jirau e Santo Antonio, no estado Rondônia, resultaram no aumento de 20% dos casos de abusos e exploração sexual infantil e na multiplicação do número de estupros na região. Isso é uma prévia de um problema, que pode ser gigantesco.

 

  Assim como os impactos ambientais, que são igualmente importantes é necessário que o Congresso Nacional exija a realização de impactos sociais, porque só assim será possível prever problemas, e principalmente, solucioná-los antes que eles ocorram.

 

  Aqui vai uma dica: cobre do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), projetos que financiem a luta contra a exploração sexual, vale lembrar que é não é necessário apenas ações, mas também estudos, pelos quais o CMDCA também pode e deve custear. Se você pertence a uma ONG de direitos e deveres da criança e adolescente apresente projetos nessa linha. Por outro lado, se você pertence ao CMDCA, incentive projetos contra a exploração sexual.

 

  Pense nisso e seja crítico com as obras da Copa do Mundo de 2014, só assim seremos altamente eficientes e teremos o País que queremos!

 

Leia aqui sobre financiamento do CMDCA.

 

Até a próxima!

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA