Pesquisa – Jovens não participam de movimentos sociais

  Sempre é interessante saber, quais são as principais características dos estudantes no Brasil, são eles que provavelmente ditarão o progresso do nosso país. A Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) realizou uma pesquisa com o perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação de Universidades Federais. Creio que o estudo revela também, o perfil dos estudantes de graduação em todo o Brasil, sejam eles de Universidade pública ou particular.

  Ao total 19.691 estudantes foram entrevistados. Alguns números da pesquisa são interessantes, como por exemplo, as mulheres são a maioria nas universidades, a internet substituiu os telejornais como principal fonte de informação e também que os estudantes estão sofrendo dificuldades emocionais no último ano do curso.

 
Participação em Movimentos Sociais

  O que mais me chamou a atenção foi que a minoria dos estudantes participam de movimentos sociais ou ecológicos. Apenas 4,5% dos estudantes participam frequentemente de algum movimento ecológico e somente 18% realizam alguma atividade social ou política, ou seja, ainda resta aos estudantes brasileiros, um maior engajamento em causas sociais, políticas e ambientais.

  Os números destacados logo acima confirmam ainda mais, o que escrevi no post anterior (Link para o post): as universidades brasileiras deveriam focar cada vez mais nas questões sociais e não somente no mercado de trabalho. OK! É muito importante ter um bom emprego com um ótimo salário, mas é muito importante também saber o que os estudantes realmente querem. Ouço muitos jovens insatisfeitos no emprego, infelizes com o que estão fazendo. Talvez trabalhar com o lado social seja a alternativa para a maioria dos jovens que estão em dúvida do que fazer da vida.

  Para analisar os números completos dessa pesquisa acesse este Link e faça o download do arquivo em PDF.

 

  Documento importante para alunos, professores e até mesmo para quem planeja abrir algum tipo de negócio para o público mais jovem.

  Os comentários estão abertos: Contem suas experiências (seja qual for) na escola e/ou faculdade e também diga se há alguma forma de fazer com que o jovem participe mais das questões sociais.

 

Abraços e até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA