O Google está verde

Google-liberosocial
  Não, o Google não mudou sua logomarca. Mas bem que podia, já que segundo um estudo do Greenpeace, a empresa é uma das mais sustentáveis do Planeta. Usar o Youtube ou o Gmail e tantos outros aplicativos não necessitam tanta energia do computador e por isso ela foi recomendada pela ONG.

  De acordo com informações da Flávia Moraes, do competente OEco, o estudo da ONG americana aborda a questão da eficiência energética e destaca a Google como a empresa de Internet que melhor trata da necessidade de aumentar a eficiência e também de promover a mudança de suas fontes de eletricidade para as renováveis. O único item não elogiado pela pesquisa foi a transparência com relação aos dados.

 
  A gingante da internet mantém o Google Green Blog que trata sobre redução de impactos ambientais da Google e a busca pela transparência. “Adicionamos uma nova seção em nosso blog chamada ‘The Big Picture’, na qual divulgamos os números do nosso consumo anual de energia e emissão de carbono”, afirma o vice-presidente de infraestrutura técnica do Google, Urs Hoelzle.
  Em 2010, antes de compensar as suas emissões, a Google gerou um total de 1,46 milhões de toneladas métricas de dióxido de carbono e consumiu 2,26 megawatt hora de eletricidade. Porém, sem as medidas de eficiência energética que possui, esse número poderia ser duas vezes maior. Um exemplo bem interessante, é que a empresa abriu seu novo centro de dados na Finlândia, o qual usa um sistema único de resfriamento de água do mar que requer bem pouca eletricidade.
  O Google também pesquisou o usuário de internet. Parece bem louco, mas foi elaborada uma tabela para ter conhecimento do quanto se está emitindo dióxido de carbono e consumindo energia ao realizar atividades online, como fazer buscas e ver vídeos. Para facilitar a compreensão, usou-se certas tarefas cotidianas como equivalência. Veja:

  A Google calculou a emissão de dióxido de carbono para algumas atividades cotidianas e objetos comparando com o uso do YouTube e do Gmail. Também buscou os valores do consumo de energia relacionado. Um minuto assistindo vídeos no YouTube requer 0,0002 quilowatt/hora (kWh). Para usar o Gmail anualmente o internauta utiliza 2,2 kWh.
  Eu não sou puxa saco de ninguém, mas convenhamos, o Google está dando um baita exemplo para outras empresas, principalmente aqui no Brasil. Onde a grande maioria das empresas maquia seus relatórios de sustentabilidade, quando o fazem. Parabéns Google e não esmoreça!
Até a próxima!

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA