Sabesp sai na frente e produz combustível do esgoto

A idéia surgiu na Europa, e está em funcionamento nas cidades de Estocolmo (Suécia), Lille (França) e Berna (Suíça). Em março de 2012, 49 carros da frota Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) estarão utilizando o biogás.

 

O superintendente de inovação da Sabesp, Américo Sampaio explica que a tecnologia funciona muito bem. “Agora é testar a eficiência da planta, o funcionamento dos veículos e a logística do processo”, disse em entrevista a jornalista Martha San Juan França, do jornal Brasil Econômico.

 

O projeto tem o custo de R$ 6 milhões, e é desenvolvido em parceria com o Instituto Fraunhofer, de Stuttgart (Alemanha), que repassará R$ 5,1 milhões e as instalações (uma estação compacta e automatizada do tamanho de um contêiner marítimo, capaz de produzir quase 2 mil metros cúbicos de gás por dia). Os outros R$ 900 mil serão custeados pela Sabesp, que fará a conexão do gás, a adaptação da estação, a análise e a conversão.

 

A estação de tratamento será instalada em Franca-SP, e segundo Sampaio, a Sabesp está buscando uma parceria com a prefeitura para testar o uso do biogás em pelo menos três ônibus da frota municipal. Ainda de acordo com ele, a estação é capaz de produzir 1.900 metros cúbicos de biometano por dia. Considerando que cada metro cúbico equivale a um litro de gasolina, seria possível abastecer 10% da frota da Sabesp de cerca de 5 mil veículos.

 

A inovação do Biogás é aproveitar o que resta do processo de tratamento de esgoto destinado à destruição de poluentes orgânicos biodegradáveis. O material resultante da reação produz o biogás, composto de 70% de metano e de grande capacidade energética. Na maioria das estações de tratamento de esgoto, esse gás é queimado e lançado na atmosfera.

 

O que devemos aprender com isso?

 

É possível sim, diminuir a poluição atmosférica. O investimento ambiental ainda não virou moda no Brasil, apesar de haver ações pontuais na Europa, Japão e Estados Unidos, ainda não há uma febre mundial para que produtos e serviços verdes ganhem os investimentos necessários.

 

Porém, a ação da Sabesp representa um começo muito importante!

 

Outra lição, é que o Biogás é a resolução de dois problemas: a poluição por meio do dióxido de carbono e o crescente volume de esgoto produzido, que certamente iria para o oceano ou rios.

 

Sem falar que o Biogás também pode produzir energia elétrica, mas isso fica para outro post.

 

Conheça mais sobre o Biogás aqui e aqui.

 

Até a próxima!

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA