Com Sacola ou Sem Sacola, eis a questão?

sacola plástica  A partir de hoje (25), os supermercados do estado de São Paulo não estão disponibilizando aos seus clientes, sacolas plásticas que não sejam biodegradáveis. A campanha “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco” tem como objetivo reduzir o número de sacolas plásticas que circulam no estado e que invariavelmente poluem o meio ambiente. Será que a medida vai funcionar? E a opinião da população, qual será? O assunto gera um grande debate.

 

Opinião Leonardo – Contra

  Acho que estão querendo colocar a carroça na frente dos burros…

 

  Temos que resolver a origem do problema. Ai você me pergunta – “Leo onde está a origem do problema?” – Bem simples: temos que produzir menos lixo, e a melhor forma de fazer isto é reaproveitando e reciclando tudo que for possível.

 

  Não adianta nada acabar com as sacolas de plástico se nós continuarmos produzindo a mesma quantidade de lixo. Muito provavelmente você vai continuar usando as sacolas nos lixos dos banheiros, da cozinha ou qualquer outro lixo que exista em sua casa. Só que agora vai ser diferente…

lixo
Os lixões irão continuar cheios de sacolas plásticas, mesmo com esta lei.

 

  Antigamente, você “ganhava” dos supermercados as sacolinhas e ao chegar em casa, você as reutilizava de diversas formas. Agora, você vai utilizar as mesmas sacolas plásticas (aquelas azuis ou pretas), só que vai pagar por elas. Quem vai ganhar com isso? Os próprios supermercados. Legal isso não!

 

  E outra, não são somente as sacolas que possuem plástico, milhares de produtos que compramos por aí utilizam o plástico em suas embalagens.

 

  Creio que minha opinião, não seja uma atitude contra a sustentabilidade, temos que ser críticos com certas leis que são criadas com o intuito de ajudar o meio ambiente, mas que no final acabam prejudicando o consumidor e não resolvem o problema.

 

Opinião Fernanda – A Favor

  Acredito que seja uma medida positiva, já que uma atitude é capaz de trazer uma reflexão, não digo uma mudança ambiental prévia, já que as pessoas, provavelmente continuarão a usar sacolas plásticas. 

 

  Para que uma população modifique suas atitudes, são necessários três fatores: primeiro, uma medida restritiva, quer seja uma lei ou multa. O segundo fator são as campanhas, de preferência chocantes, no sentido de mexer com as emoções das pessoas para que possam de fato compreender a mensagem. Por fim e não menos importante está a educação de um povo. Este último já é mais uma questão cultural.

 

  O fato, é que não entendemos o impacto que causamos ao meio ambiente, é como se os recursos naturais, fossem ilimitados e não são. Temos uma certa tendência a acreditar que “não faltará nada” e isso é errado.

lixo
A tendência é diminuir o número de sacolas plásticas nos lixões, mares, rios...

 

  Por isso, acredito sim que medidas restritivas sejam o começo para uma mudança, porém, ainda devemos fazer muita coisa. Definitivamente buscar soluções ambientais para os problemas, reaproveitar o material orgânico, definir uma lei para que todos os materiais sejam reciclados (e acreditem isso não só beneficia o meio-ambiente, mas também o lado social).

 

  Claro, as mudanças são ao longo do tempo, mas o planeta pede socorro e devemos realizar medidas, ou pelo menos aprender e fazer uma reflexão.

 

As opiniões acima são particulares, talvez não reflitam o pensamento dos outros autores deste blog.

 

E você é contra ou a favor a lei?    

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA