A música mais importante da carreira de Michael Jackson

“Heal the World” (Cure o Mundo, em Inglês) é uma canção do álbum Dangerous lançado em 1991. O videoclipe da música caracteriza crianças que vivem em países violentos. Em um bate-papo com alguns fãs em 2001, Jackson disse que “Heal the World” é a canção que ele mais se orgulhava de ter criado. 

Há exatos três anos, a música pop perdeu um dos seus maiores astros: Michael Jackson. Em 25 de junho de 2009, enquanto se preparava para sua série de concertos intitulada This Is It, Jackson sofreu uma parada cardíaca que o levou a morte. O laudo necroscópico mostrou que a aplicação excessiva de remédios foi a principal causa do falecimento.

Michael não era conhecido somente por suas músicas e danças que o fizeram ser reconhecido em qualquer lugar do mundo, ele também foi um dos filantropos mais proeminentes da história; pessoalmente, e através de sua fundação, doou mais de US$ 300 milhões para caridade, e detém o Recorde Mundial do Guinness por ter sido o maior artista a ajudar instituições de caridade.

Em 1992, Michael abriu uma instituição chamada Heal The World Foundation, inspirado na música que escreveu. O objetivo da instituição era fornecer medicamento, cuidar dos desabrigados e combater a fome e a exploração sexual de crianças. Em 2002, a organização passou por alguns problemas contábeis e acabou por terminar suas atividades.

Infelizmente, a vida do cantor não foi marcada somente por alegrias e sucessos.

Aspectos da vida pessoal de Jackson, incluindo as mudanças na aparência, relações pessoais, e comportamento, geraram polêmica. Em 1993, ele foi acusado de abuso sexual infantil, mas o caso foi resolvido fora do tribunal e não houve acusações formais. Em 2005, ele foi acusado novamente por abusar sexualmente de crianças, porém o júri o considerou inocente de todas as alegações.

Ame ou odeie, Michael Jackson terá seu nome envolvido para sempre na história da música e da causa social. 

Até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA