Última tartaruga gigante, Jorge morre sem deixar herdeiros

AFP, Rodrigo Buendia

Enquanto o mundo assistiu ao bla bla bla da Rio+20, em que de concreto não foi decidido nada, no último domingo (24), o Solitário Jorge faleceu. A tartaruga gigante que habitava as Ilhas Galápagos é a última da espécie “Geochelone Abigdoni”.

“Com a morte desta tartaruga se extingue a espécie da Ilha Pinta”, de onde era originária, informou, por meio de um comunicado o Parque Nacional Galápagos (PNG).

O Parque anunciou que em “homenagem” ao Solitário Jorge realizará um seminário internacional em julho, para elaborar uma estratégia de manejo das populações de tartarugas nos próximos dez anos com a finalidade de obter sua restauração.

É esse tipo de coisa que os chefes de estado presentes na Rio+20 deviam estar atentos. Assim como Jorge, existem diversos animais que correm o risco de desaparecer, por causa da irresponsabilidade de pessoas como Izabella Teixeira, Ministra do Meio Ambiente e da própria Dilma Rousseff, Presidente da República que se omitem nas questões ambientais.

Adeus Jorge!

E pra você internauta:

Até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA