Cientista de 16 anos transforma plástico em 78 milhões de dólares

Os adolescentes egípcios estão dando o que falar nos últimos tempos. Além de lutarem constantemente pela democracia no país, estão criando novos mecanismos que podem beneficiar toda sociedade. Este é o caso da jovem cientista egípcia Azza Abdel Hamid Falad, que aos 16 anos, descobriu uma forma de gerar 78 milhões dólares por ano, transformando plástico em biocombustível.  

A ideia de Azza é bem simples: quebrar os polímeros de plástico encontrados em garrafas de bebidas e resíduos em geral e transformá-los em matéria-prima do biocombustível.

Até ai nada de novo. Mas o que faz a jovem cientista se destacar da multidão é o catalisador que ela propõe. Azza descobriu que um simples catalisador de alto rendimento chamado de aluminossilicato, quebram os resíduos de plástico e também produzem produtos gasosos como o propano, metano e etano, que, posteriormente, podem ser convertidos em etanol.

A jovem cientista disse que a tecnologia pode “fornecer um método economicamente eficiente para a produção de combustível”, incluindo 40.000 toneladas por ano de nafta e 138.000 toneladas de gases de hidrocarbonetos – o equivalente a 78 milhões de dólares em biocombustível.

A ideia de Azza já ganhou repercussão na comunidade científica. Ela acaba de receber um prêmio no concurso para jovens cientistas da União Europeia, o que significa um grande feito para uma menina que possui apenas 16 anos. O próximo passo de Azza é patentear a nova criação e continuar investindo na sua carreira de cientista.

Até a próxima!

Referência Inhabitat

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA