Harry Potter é o culpado pela extinção das corujas na Índia

Seria cômico se não fosse trágico, mas essa é a afirmação do ex-ministro do Meio Ambiente da Índia, Jairam Ramesh. Eu estava arrumando meu HD e encontrei essa curiosa notícia, que é de 2010, mas ilustra bem como os graves problemas de meio ambiente são tratados pelas autoridades.

Na época, a organização internacional Traffic publicou um estudo sobre o tráfico ilegal de corujas no país. De acordo com o documento, 15 das 30 espécies de corujas nativas do território indiano são caçadas e vendidas vivas para serem usadas em rituais de magia negra, mas algumas vão parar nas casas dos fãs do bruxinho, como explica Abrar Ahmed, relator do documento.

Ahmed afirma que se interessou pelo estudo do tráfico de corujas na Índia após o pedido da esposa de um amigo, que queria dar uma coruja branca de presente de aniversário ao seu filho de 10 anos, em que o tema da festa era Harry Potter. O pesquisador confeccionou duas corujas de papel e presenteou o garoto.

O principal fator de risco para corujas selvagens, no entanto, segundo o relatório, são os rituais de magia negra, que costumam sacrificar as aves em dias “auspiciosos”.  O tráfico de animais selvagens está proibido na Índia desde 1972, porém mais de mil corujas (ou partes delas) foram identificadas por Abrar Ahmed em 16 anos de investigação, em sua procura nos submundo indiano.

Contudo, é muito comum ver nas esquinas das ruas brasileiras inúmeras oferendas com aves, cães e gatos sacrificados para fins religiosos. A situação é tão complicada, que não há nem levantamentos sobre a situação desses animais, porque estive por horas pesquisando sobre o assunto e nada encontrei. Porém, uma coisa é certa: Harry Potter não tem nada a ver com isso.

Até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA