Homem fica dois dias em abrigo para cães abandonados

Imagine ser abandonado por sua família sem a menor explicação, ver seus entes queridos virar as costas e nunca mais vê-los, passar fome e ser tratado como um estorvo. Infelizmente cães e gatos são tratados como brinquedos que podem ser descartados a qualquer momento, ou despejados em abrigos. Mas um homem teve a coragem de tentar se colocar no lugar deles.

Para conscientizar a população sobre o problema que os abrigos enfrentam no Estados Unidos, Michael Rosenberg, fundador da ONG Pets Trust Miami, decidiu viver em uma jaula dentro de um abrigo durante o fim de semana. Michael passou o tempo dentro de uma jaula de concreto como qualquer outro cachorro.

“Eu quero que este abrigo esteja vazio domingo à noite, e eu seja o único aqui. Pelo menos 400 animais têm que ser adotados em vez de serem mortos na segunda de manhã”, disse Michael, ao site HuffPost Miami.

Cachorros sem tutor com mais de 6 meses são mantidos em abrigos por 5 dias e filhotes por um dia. Gatos abandonados pelos tutores são sacrificados assim que chegam ao abrigo. Aproximadamente 20% dos filhotes de cachorro, 45% dos cães adultos, 70% dos filhotes de gato e 90% dos gatos adultos são sacrificados.

Todo ano são abandonados 37 mil cães e gatos no Serviço Animal do Condado de Miami-Dade, nos Estados Unidos. Em média 20 mil não são adotados, e são sacrificados ‘por falta de espaço’. São 54 animais mortos por dia, por causa da superlotação ou por causa do abandono.

No Brasil, a situação não é muito diferente, uma vez que as carrocinhas, travestidas de Centros de Zoonoses ainda são um verdadeiro esquadrão da morte. Portanto, se você não tem competência, ou mesmo amor aos animais, não adote um amigo para depois despejá-lo. Se assim fizer, será tão assassino quanto qualquer criminoso.

Até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA