Os dois lados da ação da GCM na Praça Roosevelt

Fernando Gazzaneo/R7
Fernando Gazzaneo/R7

A revitalização da Praça Roosevelt foi uma das poucas coisas boas que o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, deixou como legado para a cidade. O espaço impulsionou uma área degradada, mas que está localizado num dos pontos de mais charme do centro paulistano, mas isso não a exime de ter problemas.

É muito bom ver jovens circulando e se divertindo no local, mas confesso também que esses mesmos jovens são também agentes da degradação. Apesar de ser uma praça com muita efervescência cultural, por causa de seus teatros e bares, ainda residem por ali muitos velinhos e até mesmo gente de meia idade que nota o quanto a praça pode se tornar “feia” novamente, se não derem a devida atenção, ou melhor, um belo “puxão de orelha” a quem não cuida do patrimônio público.

Recentemente, foi divulgado um vídeo no You Tube, em que um jovem é agredido com uma chave de braço por um agente da Guarda Civil Metropolitana (GCM), as imagens mostram um quase confronto entre skatistas e quatro agentes. Mostra inclusive o guarda “bombadão” xingando o adolescente com a câmera. De fato, um abuso por parte dos representantes da ordem pública,

Hoje, o Jornal Folha de São Paulo publicou que o comando da GCM afastou os envolvidos e que repudia ações violentas. Contudo, esses adolescentes não podem ser tratados mártires, pois são esses mesmos jovens que degradam diversos espaços públicos que tanto reivindicam. Ação da GCM foi errada, mas antes de apontar o dedo, é bom lembrar que esses adolescentes não tem o devido respeito com os mais velhos, uma antiga lei da sociedade.

Experimente conversar com esses rebeldes sem causa e eles vão dizer que a essência da urbanidade paulistana são paredes pichadas, paredes mal acabadas e drogas nas ruas do centro. Pois bem, a minha urbanidade paulistana é o da ordem pública e quem a desafia sofre com a truculência dos agentes públicos.

Antes de “compartilhar” tudo que há no jornal pensem e sobretudo frequentem e percebam a realidade.

Assista o vídeo:

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA