Empresa suíça inventa “canudo” que filtra água

lifestraw1

Neste dia mundial da água, comemorado hoje, 22 de março. O Libero Socila traz uma invenção pra lá de exótica, trata-se do LifeStraw (“canudo da vida”). Produzido pela empresa suíça Vestergaard Frandsen, é um tubo de plástico azul – mas muito mais grosso que um canudinho comum – contendo filtros que tornam potável a água contaminada com microorganismos que provocam cólera, febre tifoide e diarreia.

Os filtros, fabricados em resina halógena, matam quase 100% das bactérias e cerca de 99% dos vírus que passam pelo LifeStraw. A University of North Carolina em Chapel Hill testou o canudo com uma amostra de água contendo as bactérias Escherichia coli B e Enterococcus faecalis, além do vírus MS2 colifago, e mais iodo e prata. Os resultados indicam que o LifeStraw filtrou todos os contaminantes a níveis em que não representam mais um risco à saúde de quem ingere a água.

No entanto, o canudo não filtra metais pesados como ferro ou flúor, nem remove parasitas como a giárdia ou o criptosporídio, apesar de o CEO da empresa, Mikkel Vestergaard Frandsen, afirmar que há uma versão do LifeStraw disponível para grupos de ajuda humanitária em Bangladesh e na Índia capaz de filtrar arsênico.

lifestraw2Com menos de 25 cm de comprimento, o canudo pode filtrar até 700 litros de água – estimativa do consumo anual de uma pessoa. O LifeStraw deve ser jogado fora quando seus filtros ficam entupidos demais para permitir a passagem de água, o que acontece geralmente após um ano de uso.

Apesar de parecer bem nojento e nada refrescante ter a sensação de beber água suja, a invenção está disponível para a venda nos Estados Unidos e custa cerca de US$ 21. A Empresa suíça estuda a possibilidade de o equipamento ser utilizado em áreas da África onde a população não tem acesso a água potável.

E aí, o que achou?

Até a próxima!

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA