Na Zona Leste a conta que não fecha

haddad1

Verdade seja dita: a gestão Haddad tem se esforçado para tornar São Paulo um lugar melhor, pelo menos no que tange o discurso, a prática é outra história, mas pelo menos há um bom discurso, motivador, e isso é bom para a Cidade.

Contudo, há algumas ideias que devem se mastigadas e não apenas engolidas pela população. Veja: o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse recentemente que, em abril, vai encaminhar à Câmara Municipal um projeto de lei para conceder isenções fiscais a empresários que investirem na zona leste.

A proposta prevê a redução do ISS (Imposto Sobre Serviços) para 2% e isenção total do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) por um período de, no mínimo, 20 anos. O objetivo é combater a saída de empresas de São Paulo para cidades da região metropolitana, que cobram impostos menores.

Outra vertente da ideia é conceder benefícios urbanísticos para quem investir na região, como por exemplo, a construção de prédios maiores em terrenos menores. Essas questões serão definidas na Operação Urbana Rio Verde-Jacu, que está sendo projetada por um grupo de empresas que tem como arquiteto responsável o ex-secretário de Planejamento da prefeitura Jorge Wilheim.

A carga tributária no Brasil é altíssima, isso incomoda e inibe os empresários, gera menos empregos e faz crescer menos a economia, mas a cidade de São Paulo tem uma dívida com o Governo Federal de mais de R$ 53 bilhões. Até o momento, a prefeitura anunciou o investimento de R$ 14 bilhões no cumprimento de diversas promessas feitas durante a campanha.

O orçamento de São Paulo para este ano é de R$ 36,8 bilhões, depois que o prefeito congelou R$ 5,2 bilhões. Nesse Panorama, fica difícil imaginar como Haddad fará a gestão da cidade.

De maneira nenhuma eu me oponho a isenção de impostos, acredito piamente que é necessário a instalação de novas empresas na zona leste, mas só não consigo entender como essa conta vai fechar.

Se virão recursos do agiota mor, que é a Governo Federal, ou do também problemático Governo do Estado, ninguém sabe. Mas é importante que tenhamos um senso crítico, quanto ao que a Prefeitura diz por aí.

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA