Parlamento romeno aprova atrocidades contra cães

Davin_Ellicson

O Parlamento da Romênia aprovou nesta terça-feira (10) a execução de centenas de cachorros de rua capturados na capital do país, Bucareste. A votação, que obteve 226 votos a favor e 23 contra, mostra o quanto o povo romeno age de forma simplista ao matar cães, em vez de trata-los. Apesar das matilhas espalhadas pela a cidade apresentarem perigos para os moradores e turistas, a solução não está em exterminar os cães.

Nos últimos anos, uma moradora de Bucareste foi morta após ser atacada pelos animais e uma turista japonesa morreu após um cão morder sua perna, atingindo uma artéria vital. Na semana passada, um menino de quatro anos foi severamente ferido por cachorros e não resistiu. Os defensores dos animais, logicamente, são contra a matança.

De acordo com a prefeitura local, a população de cachorros de rua em Bucareste chega a 64 mil animais. Segundo o hospital local Matei Bals – para doenças infeciosas, 9.760 pessoas foram atendidas só este ano por causa de mordidas de cães. Um quarto das vítimas é de crianças.

Em razão da polêmica, o prefeito da capital, Sorin Oprescu, havia programado uma consulta pública no dia 6 de outubro sobre a execução dos animais, mas o parlamento agiu primeiro, a favor da atrocidade.

A esperança é que decisão do legislativo precisa ser aprovada pelo presidente e ser publicada em Diário Oficial antes de entrar em vigor. Especialistas afirmam que a execução não irá resolver o problema de cães abandonados em Bucareste e que seria necessária uma reeducação pública e a castração de animais para solucionar a crise, como aconteceu em outros países.

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA