Bairro construído com contêineres é solução sustentável para problema social

c4

Amanhã a cidade de São Paulo completa 460 anos e de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados durante o Censo de 2010, cerca de 2 milhões de pessoas vivem em áreas irregulares. Contudo, andar pelas periferias da cidade é observar que esse número pode ser muito maior, se notarmos que há moradias regulares em condições deploráveis. Contudo, no México, foi encontrada uma solução muito interessante para esse problema: a construção de um bairro com contêineres abandonados. Um solução que pode ser aproveitada na capital paulista.

c3

O bairro de contêiner foi criado em Cholula, cerca de duas horas da Cidade do México e construído por Gabriel Caram, designer da Universidade das Américas, no México, em 2010. O designer se baseou em estudos de regiões metropolitanas e desenvolvimento sustentável. Sua tentativa foi criar uma área criativa, descolada que respirasse arte, moda e gastronomia, semelhante aos bairros de Soho, em Nova York, e Palermo, na Argentina.

O bairros possui cerca de cinco mil metros quadrados e faz uso de cinquenta contêineres de metal reciclados, que formaram um verdadeira cidade, com ruas e vielas. O bairro já atraiu comerciantes como lojas hippie, livrarias, galerias de arte, bares, restaurantes, escritórios, padarias, cafés e espaços de convivência.

Um dos grandes problemas encontrados na construção com contêineres é o calor e o barulho, que Caram solucionou com um sistema térmico para manter a temperatura ideal e isolamento acústico. Os contêineres também possuem material reaproveitado nos pisos e decoração. Sem dúvida, é uma ótima ideia para ser implantada aqui em São Paulo, com eficiência sustentável, atrelado a resolução de um problema social.

Leia mais sobre o projeto aqui.

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA