Greve de sexo de mulheres colombianas chama atenção das autoridades

nosex1

O vilarejo de Barbacoas, na Colômbia, enfrenta um problema muito sério. A única rodovia que permite acesso ao resto do país está em péssimas condições. De acordo com informações da imprensa local, a viagem para o hospital mais próximo pode levar até 14 horas. Então, há diversos acidentes, que matam dezenas de pessoas todos os anos.

Extremamente preocupadas com essa situação, que já havia matado muitas mulheres grávidas, as mulheres do vilarejo decidiram não fazerem sexo com seus companheiros até que o problema fosse resolvido. Essa foi a primeira ação do Movimento das Pernas Cruzadas, que em 2011, deixou os homens 109 dias sem sexo. Apesar das promessas políticas, nada foi resolvido.

Este ano, o movimento retornou a suas atividades, ou melhor, interrompeu outras, e desde outubro os homens da cidade estão sem sexo. Pelo visto, a greve deu certo e os equipamentos já chegaram no local e as obras já se iniciaram. Se a moda pegar aqui no Brasil, certamente, em dois ou três anos, este país será um dos mais evoluídos do mundo.

E aí, o que você achou da iniciativa?

 

Comente com sua conta do Facebook

comments

DEIXE UMA RESPOSTA